Educação contextualizada: prática de ensino que fortalece o conhecimento sobre o Semiárido.

A metodologia concebe o Semiárido como tema indispensável nas salas de aula, abordado em toda a sua riqueza social, cultural e ambiental e aproximando a educação à realidade dos estudantes. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) prevê que, na oferta da educação básica para a comunidade rural, os sistemas de ensino poderão adaptar conteúdos curriculares e metodologias aplicadas às reais necessidades e interesses dos alunos do campo e às peculiaridades da região.

A lei foi promulgada há quase 12 anos, em 20 de dezembro de 1996, no entanto, a educação contextualizada, a partir de agosto de 2017  é uma prática comum nas Escolas Antonio Sabino do Nascimento, do Distrito de Balseiros e Escola José Mariano de Melo, do Distrito de Livramento. A proposta concebe o Semiárido como tema indispensável nas salas de aula, abordado em toda a sua riqueza social, cultural e ambiental. Os padrões de “terra da seca”, “carência de chuva”, “homem e mulher sertanejos e fracos” comumente disseminados através de estereótipos, são substituídos pela lógica educativa emancipatória que valoriza a biodiversidade, a cultura, a história, as vivências, a força do povo do sertão.

Para isso, a região, a cultura e produção de grãos é abordada levando-se em conta suas características peculiares, especificidades e diferenças para que, assim, busquem-se alternativas para a permanência das pessoas na região. Uma forma de aplicar a educação contextualizada é através da utilização da pedagogia da alternância.

O educando aprende conteúdos na sala de aula que podem ser praticados e replicados em casa, assim como, ao retornar à escola, leva o resultado das experiências e o relato de suas descobertas feita em casa. Com o desenvolvimento dessa prática educacional, a tendência é gerar interesse no estudante pelas atividades agrícolas, aprimorar as técnicas utilizadas pela sua família e pela comunidade na qual está inserido e, consequentemente, evitar a migração do campo para as áreas urbanas.

Aconteceu no último dia 12 de dezembro, nesses dois Distritosm a culminância do projeto Piloto em execução nessas escolas e contou com a presença do Secretário de Educação Prof. Neto Alves, Secretário Adjunto Carlos Eduardo Mourão, Superintendente Leonardo Sousa responsável pelo acompanhamento da Educação Contextualizada na SEDUC, Representantes da Cáritas Diocesana, Presidente da Câmara Vereador Denis Mourão, Vereador Gonçalinho do Livramento, Secretário do Desenvolvimento Agrário Lisboa Lima, Conselho Tutelar, representantes da Secretaria da Assistência Social, dentre outros.  As Diretoras Lucélia Galvino Otaviano (Balceiros) e Cheila Mª Carvalho Sousa (Livramento) e suas equipes, com a participação das CRECHES Espedita Gomes (Livramento) e Mariana Santa (Balceiros) estão de parabéns pela grandiosidade pedagógica do Evento.

Deixe sua Mensagem

Posts Relacionados

em Geral em